Ministério: Capacitado pelo Espírito

E há somente um Deus e Pai de todos, que é o Senhor de todos, que age por meio de todos e está em todos. Porém cada um de nós recebeu um dom especial, de acordo com o que Cristo deu.” Efésios4.6-7

Cada discípulo de Jesus recebeu um dom especial para viver sua vocação de maneira plena e realizadora, participando da construção da igreja e da transformação do mundo. Não podemos ser uma igreja burocrátcia, ou seja, estruturada em cargos e departamentos; precisamos ser uma igreja carismática, que vive a partir dos dons e ministérios. Crescemos em maturidade quando entendemos qual a vocação da nossa igreja a partir dos dons que recebemos, sendo estes que orientam nossos ministérios.

Como encontro meu ministério? Podemos descobrir e entender nosso ministério respondendo três perguntas: 1) Quais são os dons/talentos que Deus me deu? 2) Qual é a minha paixão (o que me faz sentir satisfeito)? 3) O que Deus me chamou para fazer? Estas perguntas servem para orientar-nos em direção ao ministério que Deus nos chamou para viver.

Deus não nos chama para muitas coisas; cada um de nós precisa fazer somente aquilo para o qual foi capacitado e chamado por Deus. Cada um de nós precisa ter o foco naquilo que é específico no nosso chamado, compreendendo que na comunidade cada um contribui com aquilo que recebeu de Deus e serve a comunidade exercendo seu ministério.

Cada um de nós precisa ser responsável com aquilo que recebeu de Deus, ou seja, não podemos tratar de maneira displicente nossa vida ministerial, pelo contrário, precisamos crescer cada vez naquilo que recebemos de Deus. Por isso, é importante que nos dediquemos em treinar para desenvolver cada vez o ministério que exerce, para abençoar a igreja e transformar o mundo.

Embora cada um de nós receba dons específicos, ninguém caminha sozinho. A melhor maneira de exercermos nosso ministério é trabalhando em equipe. É fundamental prestarmos conta aos irmãos daquilo que fazemos. Por isso, precisamos ver nossos líderes como benção de Deus em nossas vidas. São
eles que nos treinam, orientam e aperfeiçoam nosso desempenho ministerial, fazendo com que, cada vez mais nosso ministério seja frutifero.

Por fim, precisamos entender que nossos dons e o ministério que exercemos a partir deles não são para vanglória ou para satisfação própria, mas sim para ser usado e exercido em benefício de toda a comunidade. Precisamos nos entender como parte de uma equipe, na qual cada um contribui conforme aquilo que recebeu de Deus.
Para o bem de todos, Deus dá a cada um alguma prova da presençado Espírito Santo.” I Coríntios 12.7

 

Casso M. Vieira
Pastor da 1ª IPI de Campinas

Recent Posts