Essas pessoas são como árvores que crescem na beira de um riacho; elas dão frutas no tempo certo, e as suas folhas não murcham. Assim também tudo o que essas pessoas fazem dá certo.” Salmo 1

Todos querem prosperar, construir uma vida que seja realizadora e relevante. Mas para isso é preciso escolher bem o caminho. Muitos imaginam que ser próspero (ou ter sucesso) está ligado a ganhar muito dinheiro e adquirir muitos bens. No entanto, ser próspero é viver no caminho de Deus; ser próspero é ter uma vida que cause um impacto posivo na sociedade; ser próspero é experimentar a benção de Deus em tudo o que se faz; ser próspero é viver nosso propósito e vocação neste mundo, fazendo o bem e andando em conexão com Deus
O livro dos Salmos, na Bíblia, inicia falando justamente sobre isso: o caminho da prosperidade. Neste pequeno Salmo, o número 1, encontramos duas atudes fundamentais que nos conduzem à uma vida próspera.
AFASTAR-SE DE TODO TIPO DO MAL. É importante construir um caminho que evite o mal em todas as suas dimensões, que passa longe de tudo aquilo que é contra Deus, que não flerte nem um pouco com coisas que tem aparência de maldade. Seguir o caminho do bem implica necessariamente também abandonar o caminho do mal; não se constrói uma vida próspera sem focar exclusivamente no caminho de Deus. (“Felizes são aqueles que não se deixam levar pelos conselhos dos maus, que não seguem o exemplo dos que não querem saber de Deus e que não se juntam com os que zombam de tudo o que é sagrado.”)
ALIMENTAR-SE DA LEI DE DEUS. A construção de uma vida próspera é um longo caminho, em uma mesma direção. Não podemos nos perder em desvios nem nos deixarmos seduzir por atalhos; precisamos estar completamente imersos naquilo que nos conduzirá ao objevo final. Por isso, para esta jornada ser segura e precisa, se faz necessário abastecer-se de tudo o que vem de Deus. É preciso estar conectado 24 horas com Deus para não perdermos o rumo, nem nos afastarmos da estrada; este é o ambiente no qual a prosperidade é gestada. (“Pelo contrário, o prazer deles está na lei do Senhor e nessa lei eles meditam dia e noite.”)
Iniciar algo não é dicil; o dicil mesmo é terminar, ou melhor, terminar bem. O final é mais importante que o início, por isso é fundamental pracar a perseverança, o foco e a disciplina. A perseverança como a atude de permanecer no caminho correto sem se cansar; o foco como atude de não se desviar para outro caminho; a disciplina como atude de estar envolvido e conectado 24 horas com esse propósito. No final, saberemos que tudo valeu à pena, muito. (“Pois o Senhor dirige e abençoa a vida daqueles que lhe obedecem, porém o fim dos maus são a desgraça e a morte.”)

Casso M. Vieira
Pastor da 1a IPI de Campinas

Recent Posts